Skip to content

Uma chave para o maior dos tesouros

agosto 6, 2006

Hoje muitos católicos não sabem o que é o batismo.

Na catequese modernista, o batismo é só um rito de admissão na comunidade. Nada ou quase nada se diz sobre a necessidade do batismo para a salvação.

A Igreja ensina que o Céu é a visão de Deus, e que ver a Deus é algo acima da capacidade humana. Só Deus pode ver Deus.

Para que o homem possa ver Deus é preciso, portanto, que o homem seja Deus.

Mas o homem não é divino por natureza. O homem não tem direito ao Céu.

Adão e Eva receberam de Deus, no entanto, a promessa de ter o Céu com a ajuda da graça.

É impossível ir para o Céu sem a graça de Deus que chamamos de graça santificante.

A graça santificante, por sua vez, é um estado da alma. Daí a teologia falar de estado de graça para os que estão prontos para entrar no Céu. Quem morre em estado de graça irá se tornar divino. Quen morre fora do estado de graça vai para o Inferno, que é a ausência permanente da vida de Deus.

A divinização dos santos no Céu é por participação, ou seja, os santos vivem da vida de Deus mas não deixam de ser criaturas. Só Deus é Deus em si mesmo.

Como ensinou São Pedro: “O poder divino deu-nos tudo o que contribui para a vida e a piedade, fazendo-nos conhecer aquele que nos chamou por sua glória e sua virtude. Por elas, temos entrado na posse das maiores e mais preciosas promessas, a fim de tornar-vos por este meio PARTICIPANTES DA NATUREZA DIVINA, subtraindo-vos à corrupção que a concupiscência gerou no mundo” (2Pd 1,3-4).

Adão e Eva estavam em estado de graça no Éden, e transmitiriam este estado aos seus descendentes, se não tivessem pecado.

No entanto, os progenitores do gênero humano pecaram.

E o salário do pecado é a morte, tanto da alma como do corpo (cfr. Rm 6,23a).

Logo todos nascemos sem a graça de poder ir para o Céu.

“…com efeito, todos pecaram e todos estão privados da glória de Deus” (Rm 3,23).

“Por isso, como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim a morte passou a todo o gênero humano, porque todos pecaram…” (Rm 5,12)

E é daí que vem a necessidade urgente do batismo para as crianças.

Pois mesmo elas, a despeito de não possuírem qualquer pecado pessoal, não têm direito natural ao Céu.

Elas precisam da graça santificante que o batismo comunica. O batismo é um novo nascimento, para uma vida inesgotável e infinita. “Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus” (Jo 3,3). “Fomos, pois, sepultados com ele na sua morte pelo batismo para que, como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim nós também vivamos uma vida nova” (Rm 6,4). “E, não por causa de obras de justiça que tivéssemos praticado, mas unicamente em virtude de sua misericórdia, ele nos salvou mediante o batismo da regeneração e renovação, pelo Espírito Santo” (Tt 3,5).

As águas do dilúvio são uma imagem das águas batismais: “Esta água [do dilúvio] prefigurava o batismo de agora, que vos salva também a vós, não pela purificação das impurezas do corpo, mas pela que consiste em pedir a Deus uma consciência boa, pela ressurreição de Jesus Cristo” (1Pd 3,21).

O que ocorre com as crianças que morrem sem o batismo? Não sabemos. Os teólogos mais sábios que investigaram esta questão propuseram a teoria do limbo, uma região do Inferno na qual não existe dor. Lá as almas dos inocentes são felizes, mas não podem ver a Deus.

A alegria do Céu, no entanto, como escreveu o Apóstolo São Paulo, vai muito além da felicidade natural do limbo. “É como está escrito: Coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1Cor 2,9).

Então vamos batizar nossas crianças, dando-lhes a chave para abrir o maior dos tesouros. Não vamos adiar o batismo dos nossos filhos como fazem muitos protestantes. Antes, escutemos a palavra de Nosso Senhor: “Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque o Reino de Deus é daqueles que se lhes assemelham” (Mc 10,14).

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: