Skip to content

A fraude em torno do aquecimento global

dezembro 27, 2007

Existe uma verdadeira histeria sobre o aquecimento global.

O senhor Al Gore, que graças a Deus não foi eleito presidente dos Estados Unidos, ganhou este ano o Nobel da Paz  – juntamente com um grupo de cientistas e burocratas da ONU – por denunciar o grande culpado pelo aquecimento do planeta: a humanidade e sua sede insaciável por energia, bens e serviços que produzem gás carbônico.

Para Gore, a salvação da humanidade passa pela diminuição das emissões de carbono, que seriam regulamentadas por algum tipo de autoridade supranacional.

O aquecimento global interessa às elites materialistas dos países ricos que defendem a formação de um governo único para todo o mundo.

No entanto…

De acordo com registros feitos a partir da segunda metade do século XIX, a temperatura média no mundo aumentou 0.7 graus Celsius. Extraordinário? Segundo especialistas, este valor está dentro dos limites de variabilidade natural. Na Idade Média fazia mais calor.

O aumento na concentração de gás carbônico na atmosfera decorrente da atividade humana foi significativo nos últimos cento e cinqüenta anos, mas não existe correlação causal comprovada entre níveis de carbono e temperatura.

De fato, muito carbono foi jogado na atmosfera nos últimos nove anos sem que houvesse aumento na temperatura do planeta. O continente da Antártida está mais frio e a freqüência dos furacões não aumentou. Em 2006 nenhum furacão chegou a atingir diretamente os Estados Unidos e a estação de furacões de 2007 foi a terceira mais tranqüila desde 1966.

No ano de 2007 caiu neve em Buenos Aires (o que não acontecia desde 1918) e em Joanesburgo, na África do Sul. Dezenas de pessoas morreram de frio. Também fez bastante frio na Austrália e na Nova Zelândia. No mês de janeiro, agricultores norte-americanos tiveram um prejuízo de quase um bilhão e meio de dólares provocado por cinco dias de frio intenso e, em abril, 95% da produção de pêssegos da Carolina do Sul foram perdidos por conta de uma onda de frio congelante. Ondas de frio extremo se espalharam nestes meses de outono no hemisfério norte: em Seul, na Coréia do Sul, a temperatura chegou a 5 graus negativos no último dia 4 de dezembro, e o governo do Canadá já advertiu a população de que este inverno deve ser o mais rigoroso dos últimos 15 anos.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: