Skip to content

As riquezas da Igreja

outubro 30, 2011
tags:

Um ataque muito comum feito contra a Igreja, especialmente por pessoas com mentalidade esquerdista, é acusar o Papa e o Vaticano de acumularem imensas riquezas enquanto bilhões de seres humanos vivem na miséria ou na pobreza. Chegam, inclusive, a citar o Evangelho:

“…Se queres ser perfeito, vai, vende teus bens, dá-os aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me!” (Mt 19,21)

Insinuando com isto que a Igreja contradiz os ensinamentos do Divino Mestre.

Este entendimento da Escritura, contudo, é falso. Nosso Senhor está a falar aí do conselho evangélico da pobreza, que não é exigido de todos, mas somente de quem possui vocação religiosa.

Nosso Senhor jamais condenou a riqueza do Templo de Jerusalém, mas elogiou a pobre viúva que colocou duas moedas no cofre do Templo, dando TUDO o que lhe era necessário:

“Jesus sentou-se defronte do cofre de esmola e observava como o povo deitava dinheiro nele; muitos ricos depositavam grandes quantias. Chegando uma pobre viúva, lançou duas pequenas moedas, no valor de apenas um quadrante. E ele chamou os seus discípulos e disse-lhes: Em verdade vos digo: esta pobre viúva deitou mais do que todos os que lançaram no cofre, porque todos deitaram do que tinham em abundância; esta, porém, pôs, da sua indigência, tudo o que tinha para o seu sustento.” (Mc 12,41-44)

E quando Judas Iscariotes veio reclamar da mulher que quebrou um preciosíssimo perfume para lavar os pés do Salvador (teria sido melhor dar aos pobres!), o Senhor o corrigiu:

“Tomando Maria uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa encheu-se do perfume do bálsamo. Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de trair, disse: Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres? Dizia isso não porque ele se interessasse pelos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, furtava o que nela lançavam. Jesus disse: Deixai-a; ela guardou este perfume para o dia da minha sepultura. Pois sempre tereis convosco os pobres, mas a mim nem sempre me tereis.” (Jo 12,3-8)

Devemos dar a Deus e ao culto divino o que é mais precioso e belo. Este princípio é tão natural que todas as religiões o observam. Quanto mais a Igreja do Deus verdadeiro! As belíssimas e riquíssimas igrejas que existem espalhadas pelo mundo, as fantásticas obras de arte do Renascimento que representam os mistérios da fé, todos os tesouros de arte e arquitetura que foram feitos para a glória de Deus, tudo isto pertence não ao Papa, não a este ou àquele bispo, nem ao Vaticano, mas são um patrimônio de todos os fiéis e de toda a humanidade.

O Papa não é um homem rico. Em seu testamento, o Papa João Paulo II escreveu:

“Não deixo propriedade alguma da qual seja necessário dispor. Quanto aos objetos de uso cotidiano que me serviam, peço que sejam distribuídos como for oportuno.”

Por fim, boa parte dos imóveis da Igreja (templos, hospitais, escolas) serve para atender pessoas necessitadas, seja de auxílio espiritual (o mais importante!), seja de auxílio material. A Igreja ajuda milhões de pobres, doentes e vítimas de desastres em todo o mundo, gastando bilhões de dólares através de uma vasta rede de instituições de caridade e assistência social. O orçamento anual do Vaticano é bem menor que o de uma universidade como a USP, e serve, basicamente, para manter o funcionamento dos orgãos administrativos e para garantir a preservação do patrimônio religioso, histórico e cultural. Mesmo que tudo o que está sob a guarda da Igreja fosse vendido e doado aos pobres, o problema da pobreza continuaria a existir. Na verdade, a humanidade ficaria mais pobre, pois esses bens passariam para mãos de particulares e deixariam de ser abertos ao público.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: