Skip to content

Meditações sobre o multiverso

março 23, 2012

Multiverso

Postular que o nosso universo é apenas um entre muitos ou infinitos universos (“multiverso”) é uma forma de infinito regresso onde o espaço substitui o tempo. Dizer que existe o multiverso não resolve o problema da contingência dos seres. Muito pelo contrário, o problema parece ficar mais grave, pois agora é necessário explicar a existência de um número muito (infinitamente) maior de seres contingentes. Logo, o multiverso não refutaria a existência de Deus. Antes, afirmaria sua onipotência.

***

O acaso decorre da existência de séries causais independentes que interagem de um modo imprevisto. Dizer, portanto, que o acaso criou o universo é uma tolice sem tamanho. O acaso depende de uma estrutura causal que lhe é anterior, sem a qual não poderia ocorrer. E Deus é a origem de toda a causalidade, a causa primeira (fundamental) de todas as causas.

***

Imaginar um objeto surgindo do nada não prova que algo pode vir do nada. A imaginação de algo não prova que algo existe. Além disso, a própria imagem de um objeto surgindo, supostamente, do nada, é causada pelo sujeito que forma tal imagem em sua mente.

***

O fato de existirem seres inteligentes e conscientes que fazem parte do universo prova que existe inteligência e consciência no universo antes mesmo desses seres existirem.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: