Skip to content

Corpus Christi

junho 8, 2012

Eu sou o pão da vida.

Vossos pais, no deserto, comeram o maná e morreram.

Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer.

Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo.

A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne?

Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos.

Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida.

Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.

Assim como o Pai que me enviou vive, e eu vivo pelo Pai, assim também aquele que comer a minha carne viverá por mim.

Este é o pão que desceu do céu. Não como o maná que vossos pais comeram e morreram. Quem come deste pão viverá eternamente.

Jo 6,48-58

***

A Verdade é o alimento invisível do intelecto. Na Eucaristia, a Verdade torna-se alimento corporal.

***

A transubstanciação é uma mudança metafísica. Em princípio, nenhum laboratório do mundo pode detectar sua ocorrência, pois a substância sempre está além dos instrumentos e controles das ciências experimentais, que apenas podem perceber o acidental quantificável.

***

No Santíssimo Sacramento, Nosso Senhor está presente todo inteiro: Corpo, Sangue, Alma e Divindade. Cada parte das espécies consagradas é Cristo, e o todo também é Cristo. Duas hóstias não têm mais Cristo do que uma.

***

A substância de Nosso Senhor não está localizada no sacramento. Nosso Senhor não está na Eucaristia como num lugar. Quando a hóstia consagrada é transportada de um lugar para outro, são os acidentes do pão e do vinho que se movem, não o Cristo, que está gloriosamente sentado à direita de Deus Pai.

***

As palavras do sacerdote: isto É o meu Corpo, isto É o meu Sangue, pronunciadas separadamente, revelam que a Eucaristia é um verdadeiro sacrifício. A morte da vítima sacrifical é justamente a separação da carne e do sangue. Em Cristo, esta separação ocorre de modo cruento no Calvário e de modo incruento na Santa Missa.

***

A Santa Missa não acrescenta nada ao Sacrifício da Cruz. É o mesmo Sacrifício, apenas oferecido de outro modo.: um modo sacramental.

***

O Cristo ressuscitado não morre mais. Na Santa Missa, a morte de Cristo se faz presente de modo místico, sob o sinal das espécies consagradas em separado. As palavras pronunciadas pelo padre, contudo, têm o poder de realizar o seu significado também fisicamente. Se o Cristo não tivesse o Corpo glorioso e não houvesse intervenção sobrenatural contrária, as palavras da consagração o imolariam de fato.

***

Na Santa Missa, o padre é causa instrumental nas mãos do Cristo Sumo Sacerdote. Na verdade, só há um sacerdócio e um sacrifício, o de Nosso Senhor. É Ele mesmo que se oferece no Calvário e em cada Missa, não repetindo e multiplicando sacrifícios insuficientes, mas reiterando pelos séculos, no sacramento do altar, o dom eterno de Si mesmo oferecido uma vez por todas pela salvação dos homens.

***

O Calvário é a fonte de todas as graças. Cada Missa nos coloca em contato direto com essa fonte, dando-nos oportunidade de beber de suas águas cristalinas e saciar a sede de salvação de nossas almas.

***

A presença de Cristo no Sacramento da Eucaristia não é física, mas sacramental. Uma realidade sacramental é tão ou mais real que uma realidade física.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: